O pato e a galinha: refugiados, vítimas das políticas imperialistas do Ocidente

Leonardo Boff

Europa de hoje não está colhendo mais do que plantou

MAURO SANTAYANA é um dos jornalistas mais lúcidos da imprensa brasileira. Sua grande experiência internacional e sua vasta cultura histórica  o gabaritam  a dar opiniões seguras sobre a atual cena mundial dos milhares de refugiados que, sob grandes riscos, tentam atravessar o Mediterrâneo em busca de um pouco de paz. Fogem de guerras que o próprio Ocidente com seu espírito imperialista e arrogância provocou no norte da Africa e especialmente no Oriente Médio. Santayana denuncia este fato afirmando que “a Europa de hoje não está colhendo mais do que plantou”. Vergonhosa é a posição da Hungria que se nega acolher refugiados e pior ainda, a Polônia, sempre chamada pelo Papa João Paulo II, de “Polonia fidelis” por ter sempre salvaguardado a fé católica, agora, traindo esta fé, afirma que apenas acolhe refugiados critãos, como se os demais não fossem também…

Ver o post original 747 mais palavras

Um relato minucioso do panelaço num bairro nobre de São Paulo

Concordo plenamente com o leitor Renato, a mídia tenta todos os dias manipular a população.

bloglimpinhoecheiroso

Face_Livro_Historia01

Um leitor do DCM, Renato, mandou a mensagem abaixo para nós. Pela qualidade, decidimos publicá-la.

Via DCM em 7/8/2015

Moro na Vila Olímpia em São Paulo e depois de minha corrida no democrático “Ibira” retornei para casa, como de costume, por dentro da Vila Nova Conceição (ou “VNC” como parece que os habitantes daquele planeta gostam de denominar) bem no momento do panelaço/buzinaço da noite [6/8].

Sem dúvida, é um bairro agradável, arborizado, sem muito trânsito, aparentemente seguro (com seguranças particulares 24h armados nas calçadas em frente alguns prédios) e bem servido de comércio e serviços.

Caminhei tranquilamente retornando para casa, ao som de panelas e buzinas de Mercedes e BMW’s e também ao som de uns gritos “Fora Dilma”, “Fora PT”, “Ladrões” etc., alguns deles excepcionalmente proferidos por crianças pelas vozes que pude perceber.

Chegando em casa e com a informação da pesquisa com 71% de reprovação…

Ver o post original 508 mais palavras

Nossa “Casa Comum”: Natureza, dádiva do Criador.

Vivemos na natureza. Aliás, seria mais correto dizer que somos vivificados por ela, porque para viver necessitamos de tudo que ela nos fornece, desde vegetais, grãos, hortaliças, carnes variadas e obviamente a água bem tão precioso nos tempos atuais. Sem tudo isso não sobreviveríamos por muito tempo, se dúvida, experimente ficar uma semana sem comer e beber água.

Ar, água, vegetais, animais, tudo faz parte da natureza. Vivemos nessa terra devido as dádivas preciosas da natureza e ao Amor de Deus, e isso é uma grande benção de nosso Criador.

O Sol ilumina a Terra, é fonte de energia, e por ordem da natureza alterna-se entre dia e noite, nos proporcionando bem estar entre o dia e a noite.

Entretanto a natureza esta se alterando gradualmente. Áreas verdes diminuem cada vez mais, devido ao desmatamento, queimadas e a ganância do homem por lucros diários.

Em consequência disso a população de animais invade fazendas buscando alimentos e uma nova morada, sendo muita das vezes abatida, assim diminuindo a população desses animais e alguns chegando a extinção de fato.

As plantas recebem luz solar, produzem oxigênio e reduzem o gás carbônico. Com a diminuição das florestas, reduz o oxigênio da atmosfera, aumenta a proporção de gás carbônico e ocorre o aquecimento do planeta, que se transforma em uma verdadeira estufa, e quem sofre com tudo isso?

Tudo isso esta ocorrendo pela ganância do homem, sua falta de educação ambiental, e não é apenas uma parte da humanidade, mas sim a maioria da população só pensa na conveniência e na comodidade e se esquecem de zelar e agradecer a Deus pela Criação da Irmã Natureza, que é tão preciosa para a humanidade.

Se o homem continuar à agredir a natureza dessa forma, as consequências serão cada dia piores, e logo perderemos a benção de viver em um planeta vivificante e verdejante.

Cada um deve fazer sua parte para cuidar dessa “Casa” enorme, porém deve ser feito in loco, e devemos começar educando nossas crianças sobre ter uma consciência ecológica. Que os adultos se espelhem nessas crianças e pensem que o Planeta está pedido socorro, e se não cuidamos dele de uma forma correta, logo não teremos mais “Casa”.

Que Nosso Pai Criador, nos impulsione a sermos cuidadores de nosso Planeta. Amém. T

________________________________
frei-fabio
Frei Fabio Machado, OSF (Ministro-Geral OSF)
Formando em Filosofia, trabalha como Gerente Comercial.
Desenvolve trabalho com os irmãos de rua, defensor da ecologia e dos animais. Reside atualmente em Florianópolis (SC).

CONTATOS:
Site: http://www.fradesfranciscanos.com
E-mail: contato@fradesfranciscanos.com
Blog: https://fradesfranciscanos.wordpress.com
Twitter: @fradesosf
Facebook: https://www.facebook.com/ordemdesaofrancisco
Instagram: @fradesfranciscanos
YouTube: https://www.youtube.com/c/fradesfranciscanos
Google+: https://plus.google.com/u/2/+FradesFranciscanos/posts